Artigos, Textos

Superação de perdas e a verdadeira vida

Ninguém sabe o dia de amanhã. Se o futuro já nos é desconhecido, tudo relacionado ao que vem depois da vida nos parece um enigma a nos amedrontar mais do que qualquer outra coisa. Muitos dizem que a única certeza que temos é a de que um dia iremos partir. Sim, todos iremos morrer. Pois se, viemos do pó, ao pó voltaremos.

Ninguém volta para nos contar o que há além, isso porque a ideia de que nossos entes queridos podem se comunicar conosco após a morte, é uma crença ou uma esperança errônea. A bíblia nos diz que todas as almas estão em um sono ou descanso eterno, desconsiderando também a reencarnação, até a volta de nosso Salvador onde haverá a ressurreição daqueles que já partiram e a restauração em espírito, de todos, para um julgamento. O Criador, segundo a sua palavra, abomina crenças que saiam fora desse contexto. Quando os livros forem abertos, teremos que prestar contas sobre nossas atitudes, ações, pensamentos e palavras durante nossa estada por aqui.

Essa percepção, nos faz refletir a respeito da vida que estamos levando e exemplifica o fato de que precisamos nos libertar. Precisamos compreender aonde estamos falhando, e odiarmos o pecado, para assim podermos ser vasos novos, e merecermos a verdadeira vida, a vida eterna em paz e harmonia. Isso só é possível conhecendo as Palavras do Criador e os ensinamentos de seu filho, nosso Salvador, pois Ele é o Caminho e a Verdade. Com essa busca, nossos medos deixam de ser maiores do que o nosso desejo de estar com ele. Com o seu conhecimento, passamos a ver de outra forma questões que nos pareciam tão difíceis. Entre elas, a morte.

Nós não somos capazes de enxergar toda a grandiosidade dos preceitos do nosso Criador, nem tão pouco os seus desígnios, e não fomos preparados para lidar com as perdas em nossa vida. Pois, a morte não é parte de nossa natureza inicial. Vivemos distraidamente, sem refletirmos sobre o assunto, sem buscarmos as razões e ignorando-as. Nunca pensamos que possa acontecer a nós, a nossa família, a nossos amigos até ela bater a nossa porta. E então resolvemos questionar o por que. Não aceitamos. Não nos conformamos, porque não aprendemos a compreender à tempo. Com isso, algumas pessoas acabam perdendo a fé enquanto outras acabam a encontrando.

Perda é perda. Não há como amenizá-las. Seja a de uma pessoa idosa, ou jovem demais ou ainda um bebê. Pais perdem filhos. Filhos perdem os pais. Pessoas perdem os amores de suas vidas, ou os melhores amigos. Todos precisam passar pelo processo de luto. Todos precisam aprender a lidar com a falta, a saudade, o vazio. Parece espantoso, mas todos precisamos também compreender a naturalidade desse processo, pois infelizmente, tudo isso e consequência do pecado.

Deseje àqueles que já partiram apenas que em sua vida tenham tido tempo. Tempo de refletir e conhecer o amor do PAI. Se forem jovens demais, que tenham mantido o coração puro e a inocência. E que nós possamos abrir nossos olhos para enxergar que nossa vida continua, que as perdas virão, mas que precisamos continuar nosso caminho nessa busca, convictos de que aqueles que perdemos estão em paz.

Afinal, viver é uma grande aula, com aprendizados, exercícios e um grande teste final!

Gostou dessa publicação? Curta e compartilhe para nos incentivar ainda mais. Até a próxima!

Imagem Destaque: Pixabay